Drogas e álcool


Precisas? Precisas disso? Para quê? Para morrer?
És cobarde, és inútil à sociedade, não sabes nada!
A única coisa que queres é a adrenalina fantasiada. Não sabes viver por ti, nem sabes o que é a vivência pura.
Precisas? Precisas disso? Para quê? Para morrer?
De que te vai valer o álcool, se o teu corpo é unicamente comandado pelas tuas acções inúteis e pelos teu actos inoportunas?
Vais morrer com a adrenalina a correr-te pelas veias e no corpo, mas a tua adrenalina acabou por te matar.


Escrevi isto, a dia 1 de Março de 2010, porque cada vez mais estou rodeada de gente (de que gosto imenso) sem cabeça e que só pensa em maneiras de se divertir sem consciência do que faz e das alucinações "boé bacanas" que os estupefacientes e o álcool fazem. Não é muito melhor nos divertimos por nós mesmos, sem substâncias não normais? Ou então sou eu que são muito burra.

6 comentários:

  1. muito bom, adoro, e tens toda a razão!

    ResponderEliminar
  2. Eu também sou burra. Mas quanto a estas coisas gosto muito de o ser (:

    *
    (Sigo)

    ResponderEliminar
  3. texto surpreendente :)
    gostei e vou seguir :)
    passa pelo meu , bj *

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigada querida. Também gostei do teu (:

    ResponderEliminar