rápido



é bom quando as coisas acontecem sem aviso prévio, acontecem porque sim e porque não e nós nem podemos sequer dizer uma palavra, porque o tempo não deixou. aquele beijo, aqueles teus braços que eu não sei dizer o como bons foram, fizeste-me sentir viva e bonita novamente. sentir os teus braços a puxarem-me para ti, e eu puxar-te o lábio com força, como se tudo fosse terminar naquele momento. a maneira como me conseguiste cativar em tudo o que eu nunca pensei vir a olhar, fez-me ver o quão foi bom e delicioso sentir o teu beijo. a tua doçura nos beijos, a tua respiração no meu pescoço. obrigada. não te guardo comigo, porque não preciso, basta recordar, porque sim, tudo o que é bom acaba depressa.

5 comentários:

  1. adorei o teu blog, e tudo o que escreves, vou seguir *-*

    ResponderEliminar
  2. identifico-me tanto com isto ... tá fantástico :)

    ResponderEliminar
  3. Acaba depressa, é verdade... Ainda por cima depois temos as memórias que nos atormentam mais um tempo... E o pior é que a maioria das vezes só percebemos que o que é bom acabou quando a perdemos... É a natureza humana :( <3

    ResponderEliminar